Plano Piloto de Brasilia: Para além da queda de uma plataforma de um viaduto

11111111111111111111111111bannerJK1

Entendo fundamental a existência de uma instituição governamental para tratar, fazer a gestão de Brasília e sua Área de Tutela(o Plano Piloto). Fundamental também que tenha um quadro de servidores com especialização, conhecimento e prática em área de proteção patrimonial. Hoje, Brasília está entregue a pessoas que confessam em reuniões com a comunidade “estarem aprendendo muito sobre o assunto”.

Entretanto, sobre o Plano Piloto, penso um pouco diferente. Se houvesse pessoas com formação e conhecimento necessários, a legislação e documentação existente seria suficiente para fazer o Dever de casa: preservar o conjunto urbanístico de Brasília. Ocorre que colegas resolvem “ interpretar” o que já está escrito, com o olhar restrito em um documento, sem considerar todo o contexto de leis e documentos existentes. Não se pode analisar, no caso de Brasília, um projeto ou uma proposta de intervenção urbana isoladamentso do Solo – LUOS, há na Câmara, que sequer considerou e elaborou estudos específicos das àreas de, como tem sido feito.

Vejam o exemplo do trevo de triagem norte, com projeto aprovado e e execução sob a responsabilidade do DER, que nada entende de preservação da cidade. Vejam o caso da proposta da Lei de U Tutela de Brasília. Cumprindo a “altura”, a SEGETH e quem mais aprovou desconsiderou totalmente a questão da “ambiência”, que em outros casos, exigiria no mínimo um estudo de impacto de vizinhança. É a visão míope, restrita e descompromissada com a preservação patrimonial que tem conduzido as instituições governamentais a cometerem todos os erros e afrontas a legislação e recomendações existentes. É isso.

Por: Tania Battella, arquiteta brasileiense, formada pela UnB.

O que pensa a Casa de Lucio Costa

Maria Elisa Costa, filha e Presidente da Casa de Lúcio Costa,espaço que guarda a memória do arquiteto idealizador e criador do projeto do Plano Piloto de Brasilia, Distrito Federal, afirma “Para variar, estou pensando no CENTRO HISTÓRICO DA CAPITAL DO BRASIL (nao apenas do DF), ou seja, a área delimitada pelo divisor de aguas da Bacia do Paranoa, e transcrevo aqui um comentario recebido de Tânia Battella, que, a meu ver, justifica minha proposta.

Video SBT Brasilia

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *