O drama social e o descaso com a Educação: Desafios no PAS

111111111111111111111fly

É certo que o sistema de acesso à UnB pouco avalia e reproduz uma série de desigualdades. Diante disso poderia pensar em cenários ideais e utopias distantes que o presente não dará conta de resolve-las. A dura realidade impõe algumas saídas: acomodar, sonhar, não ligar ou tentar fazer um trabalho de formiguinha.

Nos últimos tempos resolvi dispender boa parte da minha atenção ao Programa de Avaliação Seriada (PAS) da UnB, por esse ser – em tese – o caminho menos concorrido para o tão sonhado Ensino Superior gratuito. Em 2017 foram 4222 vagas, para um total de 12.016 inscrições na terceira etapa.

8888888888888888888escola

Porém o universo e perfil de quem faz a prova é marcado por contradições. Segundo dados da SEDF cerca de 80.000 estudantes estavam matriculados na rede pública cursando o ensino médio regular em 2017. Dados do CESPE apontam também que as 3 etapas somaram (rede pública + rede privada) por volta de 55 mil inscrições. A conta não bate, não fecha e causa espanto: a prova é majoritariamente feita por estudantes do ensino privada e dezenas de milhares ficam marginalizados desse processo.

E por que isso acontece? Os gargalos demonstrados nos números acompanham o drama social e descaso com a Educação. Falta de incentivo (geral), falta de perspectiva de futuro, prova cara (120,00), burocracia para isenção de taxa, etc, etc, etc.

Mas e aí, que fazer?

Para enfrentar o cenário não basta apenas cobrar o Estado, algo que é necessário, mas para as situações imediatas são necessárias medidas imediatas. Produzir conteúdo sobre a prova, organizar aulões, palestras, ajudar um amigo que vai fazer a prova, fundar cursinhos populares e por aí. Sem uma rede de incentivo e educação popular os números continuarão amargos.

Bora fazer, bora construir!

Por: Breno Lobo, 20a,  Brasiliense, Graduando do curso de História da UnB, Professor voluntário no cursinho popular da Rede Emancipa

Foto: http://filosofiadocotidiano.org

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *