Quem gosta de feira ? Comprar em feiras é o encontro com a simplicidade

11111111111111111111111111bannerJK1

Todo mundo tem na sua história de vida uma boa relação com feira. Que passa pela feira entre o setor P Sul e a Guariroba, em Ceilândia, Distrito Federal, abaixo da casa do cantador, nos finais de semana pode rever tudo isso apreciar e levar para casa as melhores folhagens, verduras, legumes e frutas. Tudo fresquinho de qualidade, bom preço e com excelente atendimento e muito encontro com a simplicidade.

888888888888888888888feira

Olha o exemplo, nas bancas 116C – 116D os preços são a partir de R$ 2,00. Lá eles aceitam cartões de débito e crédito e atendem de sexta a domingo e feriados 07h às 15h.

999999999999999999999feira

A modernidade por lá tá se expandindo, na próxima semana a banquinha estará atendendo delivery com kit de verduras/legumes e fruta. Para conferir basta fazer encomenda pelo whatsapp: zap 61 99127 6723(Danielle, foto)

9999999999999999999feira

Histórias 

A partir do renascimento comercial e urbano no século XI, começou na Europa uma transformação na economia, na vida social e principalmente na paisagem urbana. O artesanato se constituiu como principal meio de produção de mercadorias. As feiras, criadas pelos mercadores, destacaram-se como importantes entrepostos comerciais e como centro do desenvolvimento urbano.

Os mercadores, principais responsáveis pelas atividades comerciais, deslocavam-se de uma região para outra negociando suas mercadorias. Foram eles que exerceram inicialmente as atividades bancárias, transformando-se em ricos e poderosos homens. As atividades comerciaisdesenvolvidas pelos mercadores eram realizadas quase sempre nas cercanias das cidades, muitas vezes nas beiras de estradas.

As feiras eram geralmente realizadas nos burgos (núcleos populacionais que surgiram nas cercanias dos castelos). Nessa época, os núcleos urbanos se ampliaram e novos muros foram construídos para abrigar a expansão urbana e para proteger as atividades comerciais que eram realizadas nos burgos, centro da vida social europeia.

As principais feiras ficavam nas regiões do Champanha, na França, na atual Itália (Gênova e Veneza) e em Flanders (atual Bélgica). Inicialmente as feiras exerciam atividades comerciais mais locais, mas com o passar do tempo elas se tornaram amplos espaços de negócios, recebendo e comercializando produtos de diferentes regiões da Europa, África e Ásia.

O desenvolvimento das atividades comerciais nas feiras foi fundamental para a introdução da moeda como base de troca (compra e venda) de mercadorias. Como as feiras passaram a exercer o intercâmbio entre os diferentes lugares do continente europeu e do mundo, diferentes moedas eram utilizadas nas negociações.

A partir de tal momento surgiu uma nova atividade proporcionada pelo comércio das feiras: os cambistas, comerciantes que se especializaram na troca de diferentes moedas. Eles exerceram importante papel para o desenvolvimento comercial, pois os bancos e banqueiros surgiram a partir dessa atividade cambista de troca de moedas. Criaram-se novos sistemas de pagamentos, como letras de feira e letras de câmbio.

Com a internacionalização das atividades comerciais que as feiras propiciaram, iniciou-se o desenvolvimento de um novo sistema de administração comercial, que utilizava taxas de juros e métodos matemáticos, como o sistema decimal. Essas inovações levaram a uma racionalização das atividades comerciais e foram fundamentais para o início do sistema capitalista racional: as taxas, os juros, o capital, os bancos e os lucros.

Fonte: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiageral/feiras-medievais.htm

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *