Demissões de Estagiários na UnB mobilizam alunos e são adiadas

111111111111111111111fly
Depois de intensas mobilizações por parte de estudantes e trabalhadores, a reitoria da UnB recuou e suspendeu as demissões de mais de mil estagiários da UnB por, no mínimo, trinta dias.
Ontem(23), a reitoria da Universidade de Brasília enviou um memorando às Unidades Acadêmicas, Administrativas, Centros e Órgãos Complementares autorizando que as demissões dos estagiários da universidade fossem postergadas por até trinta dias para que seja feito um levantamento do número e do tipo de contratos que serão mantidos. As demissões tinham acontecido na semana anterior e além de prejudicar o bom funcionamento da universidade, com a crise econômica que assola o país e que atinge com toda força a juventude, retirar as bolsas de mais de mil estudantes é um ataque grosseiro a permanência desses estudantes na universidade.
 6666666666666666666
Contudo, esse recuo se dá claramente por conta das intensas mobilizações que estão ocorrendo na universidade, a exemplo do ato do dia 10/04 e da ocupação da reitoria, o que escancara ainda mais a necessidade de avançarmos na luta e na construção da greve geral na universidade! A UnB é a ponta de lança de uma luta que deve ser nacional contra o processo de desmonte que o Ministério da Educação aponta para as universidades públicas, que inclui também as demissões dos trabalhadores terceirizados, elo mais fraco da universidade.
A conta da crise dos ricos, segundo os estudantes,  não deve ser paga pela juventude e pelos trabalhadores, por isso, seguimos na construção da greve geral na UnB contra o sucateamento das universidades e o fim do ensino público, gratuito e de qualidade.
Hoje(24) servidores e terceirizados da UnB decidiram decretar greve contra os cortes absurdos promovidos pelo MEC e contra a demissão de terceirizados. Cresce a mobilização unificada dos estudantes e trabalhadores.
Foto: Brasil de Fato
Fonte: JuntosDF
CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *