Uma criança aflita: Eu já pedi tanto! Alcool, devolva meu pai…

11111111111111111111111111111111111111111111111

Essa madrugada tive um pesadelo horrível, o meu pai estava correndo atrás de mim com uma faca enorme, eu corria muito só que eu não conseguia sair do lugar, e do nada, ele tinha sumido, e eu via muito sangue.

Despertei com o coração acelerado, quase saindo pela boca, e logo comecei a repreender. Mesmo estando longe essas coisas ainda me atormentam e me trazem um certo sufoco.

Esse era um acontecimento “normal” lá na casa dele. 
Onde eu via a minha mãe aflita dentro de casa quando chegava o final de semana. Nossos sábados eram meio turbulentos e de muito medo.

111111111111111111111111111

De segunda a quinta convivíamos com uma pessoa, mas de sexta pro domingo era como ele se transformasse. Era um monstro, de verdade. Ele chegava em casa muito alcoolizado e começava a quebrar tudo e nos agredir, nada conseguia conter aquela fúria, a gente dormia no mato, era um terror.

Ele sempre foi um bom filho pra mãe dele, eu acredito que lá no fundo exista amor, ainda que ele nunca tenha nos demonstrado. Nunca nos deixou faltar o pão de cada dia, mesmo quando lhe faltava dinheiro. Mas uma força maior, um vício o controlava (ainda o controla) e as consequências disso quem colhe ainda hoje somos nós. Sim, NÓS! Pois só sabe de fato quem vive no mesmo teto, com a incerteza do dia de amanhã.

Quando criança, eu sentava embaixo de uma árvore ao lado da minha casa e falava baixinho que meu sonho era que o meu pai fosse “bom” igual o pai dos meus amiguinhos. Só que eu acho que não tive êxito nessa minha petição.

alcohol addiction - drunk businessman holding a glass of whiskey

Eu não abro mão do meu pai, mesmo que hoje não estejamos tão próximos, mesmo que nos falemos apenas duas vezes ao ano (por milagre). Eu já pedi tanto pra Deus, e as vezes eu grito, muitas delas em silêncio: ÁLCOOL, DEVOLVA O MEU PAI…

Este texto, é trecho do livro (EU TÔ NOIVO DE UM CARA) de Leonardo Ferreira, escritor Jovem, de Ceilândia, Distrito Federal.

 

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *