A escolha do melhor alimento pode fazer toda a diferença na sua saúde

111111111111111111111111111

Com o lifestyle fitness em alta e uma maior consciência sobre saúde, muitas pessoas buscam manter bons hábitos na alimentação e nas atividades do dia a dia. Um levantamento feito em 2018 pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo aponta que oito entre dez brasileiros se esforçam para se alimentar bem. Porém, dependendo do objetivo de cada um, os tipos de alimentos escolhidos podem fazer toda a diferença.

4444444444444444444444444444444444

De acordo com o nutricionista Daniel Novais, alguns alimentos, mesmo sendo saudáveis de uma forma geral, podem atrapalhar os resultados. “Não é porque um alimento é saudável que ele vai servir para seu objetivo. Por exemplo, se você quer dar uma secada, você vai ter que diminuir carbos, mesmo os bons. Por isso é importante o acompanhamento de um profissional que personalize uma dieta de acordo com o que você quer”, aconselha.

Emagrecimento

Um dos objetivos mais buscados é, sem dúvidas, o emagrecimento. Segundo Daniel, o primeiro passo é diminuir as quantidades. “Não é preciso passar fome, mas é necessário fazer com que o organismo se acostume, aos poucos, com quantidades menores de comida”, explica. Para este fim, saladas, proteínas magras, legumes e verduras são liberados, com exceção da batata. “Não é preciso cortar os carbos, mas é importante que a quantidade deles seja reduzida e estratégica”, pontua.

Ganho de massa

Para quem quer “crescer” e aumentar a massa muscular, a história é outra. Os carboidratos, mais restritos para o emagrecimento, são necessários neste caso. “Quem quer ganhar massa malha pesado. Para malhar pesado, tem que ter energia, e carboidrato é energia pura. Basta saber escolher”, garante o nutricionista. As melhores opções são batata doce, inhame, mandioca e arroz integral.

Closeup of weightlift workout at the gym with barbell.

Mas e as proteínas? O especialista aconselha deixá-las para depois do treino. “As proteínas são muito importantes para a construção dos músculos, mas nosso corpo não armazena essa substância. Então é aconselhável ingerir uma fonte de proteína após o treino, seja por alimentos, como ovos ou frango, ou por meio de suplementos”, explica.

Performance

Para quem tem por objetivo aumentar o rendimento desportivo, explosão e resistência cardiorrespiratória, é importante priorizar alimentos que dão energia e retardam a sensação de fadiga. “A cafeína, além de dar um gás, ela tem o efeito de diminuir a percepção de esforço físico, então ela é altamente indicada. Mas, claro, com moderação e acompanhamento”, diz Daniel.

Outro tipo de alimento que ajuda muito os atletas são aqueles que têm propriedades anti-inflamatórias. “Ovos, peixes gordos e azeite extravirgem, além de serem ricas em gorduras boas, são alguns exemplos de comidas anti-inflamatórias. Elas ajudam a prevenir e também evitar futuras lesões”, afirma.

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *