TRAÇOS E RELATOS DO ARQUITETO: LÚCIO COSTA e o BEIRUTE

JK_shopping_Happy_Hour_agosto_banner_superior_noticia-1 (3)

Sumiu o registro original dessa história, vou re-escrevê-lo de memória, para não perdê-lo. Nos primeiros anos de Brasília, era comum dizer-se por aqui que a nova capital era uma cidade sem vida, etc etc., Como eu frequentei Brasília continuamente (desde a inauguração), sabia que não era nada disso.

111111111111111111111111111111111

Então, quando nos anos 80 o Governador José Aparecido convocou Lúcio de volta a Brasília, resolvi fazê-lo constatar ao vivo, e por conta própria, que aquela afirmação era falsa. Levei-o primeiro ao querido “Moinho”, lá na 212 Sul, numa 6ª. feira à noite, bar lotado. Quando descobriram que Lúcio Costa estava lá, o bar inteiro o aplaudiu de pé, ele emocionado e feliz, aplaudiu de volta, inesquecível.

1111111111111111111111111111111

E no dia seguinte, de tarde, me senti no “dever cívico” de levá-lo ao Beirute, o Bar-Inaugural de Brasília. Sentamos numa mesa perto da rua e de repente, um grupo de jovens veio em nossa direção – se agruparam em volta do Dr. Lúcio e …começaram a cantar ! Era um grupo chamado “Invoquei o Vocal”, tinha acabado de se apresentar por conta do aniversário de Brasília!

Por: Maria Elisa Costa

Fotos: Internet

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *