Fatos históricos e econômicos impedem separatismo na China

JK_shopping_Happy_Hour_agosto_banner_superior_noticia-1 (3)

A China publicou, neste domingo (21), um livro branco sobre questões históricas de Xinjiang, refutando as falácias criadas por forças hostis externas que distorceram a história e confundiram o público.

Estudiosos de vários países disseram que Xinjiang é parte inseparável do território chinês e que a região experimentou um desenvolvimento contínuo graças às políticas étnicas da China.

222222222222222222222222

O professor da Universidade Estatal de Línguas do Mundo do Uzbequistão, Tursunali Kuzyev, afirmou que o livro branco apresenta a realidade de Xinjiang abordando assuntos relacionados com a sua história, religião, entre outros. Kuzyev, que quase visitou todas as zonas de Xinjiang, avaliou que a região possui uma sociedade estável e a convivência harmoniosa entre as diferentes etnias.

Enquanto isso, o orientalista russo, Oleg Yakovlev, disse que com os esforços redobrados da China para promover o desenvolvimento da região oeste, Xinjiang teve um crescimento econômico rápido nos últimos anos.

O governo chinês tem encorajado empresas de províncias litorâneas do leste a investir em Xinjiang. A política ajudou a região a criar mais postos de trabalho.

O representante adjunto permanente da Bielorrússia no Gabinete da ONU em Genebra, Vadim Pisarevich, que acabou de realizar uma vista a Xinjiang, avaliou que o governo chinês dá muita atenção à proteção de diversidades culturais e religiosas e está ciente de que essas diversidades são importantes para o desenvolvimento sustentável.

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *