O AMOR descrito, rascunhado, sentido e traduzido em palavras

11111111111111111111111111bannerJK1

Ele se chama Matheus. Nome bíblico, inspirado no discípulo Mateus, porém com “H”.  O conheci indo para o elevador do nosso prédio e nem sabia que ele era meu vizinho. Também não sabia que ele frequentava a mesma paróquia que eu, tinha a mesma comida e fruta favorita, e terias tantas outras coisas em comum. Mas de uma coisa eu sabia, que ele teria papel importante na minha vida. Quanto mais eu o conhecia, mas eu desejava tê-lo comigo. Como melhor amigo ou como namorado. E ele optou por ser os dois.

1111111111111111111111111amor

Matheus tem 20 anos, é alto, tem os olhos pequenos e um sorriso encantador. Ele é a parte descontraída da relação, mas é cauteloso com tudo que faz. Ele não é orgulhoso e se preocupa comigo como ninguém. Se o problema é TPM, ele me aparece com um doce na porta do apartamento. E se for as dores causadas por ela, ele vai atrás de remédio pra mim. Se afetar o psicológico, ele tem o consolo necessário e provavelmente uma carta na manga para me fazer sorrir. Ele sempre me surpreende, todos os dias da minha vida, me provando sempre ser o melhor.

Matheus é o meu melhor amigo, com quem eu converso sobre absolutamente tudo. Quando o dia está ruim, ele me aconchega em seu abraço, eleva todas as minhas qualidades e faz com que eu fique bem. Nos dias felizes, ele sempre está ao meu lado, engrandecendo o momento.

Matheus não me beijou na “primeira vez” que nos encontramos, que inclusive foi em uma festa, local bem descontraído pra isso acontecer. Matheus não me beijou nas vezes que nos encontramos no condomínio, nem quando fomos ao cinema juntos. Ele segurou na minha mão, fez carinho, fez cafuné no cabelo, elogiou o perfume, me observou assistir o filme, levou minha bolsa, me ouviu falar sobre inúmeros assuntos aleatórios, deu beijinho na testa ao se despedir, mas não me beijou. Lembro que ao contar a amigas sobre os acontecimentos, todas ficavam sem entender, inclusive eu. Mas quando aconteceu, era no momento certo pra acontecer e nunca deixou de acontecer.

22222222222222222222222222222amor

A gente pensa em viajar, curtir muitos rolês juntos, comprar nosso apê, ter filhos só depois de 4 anos de casados (sendo que só temos 1 de namoro). Se alguém parasse pra escutar todos os nossos planos, certamente deduziriam que são dois loucos. E talvez, possamos ser. E essa loucura alimenta cada vez mais o nosso amor. Matheus me ganhou sem nem mesmo entrar na luta. Havia tantas opções, mas nenhuma chegava aos pés dele. E era inevitável não ser ele.

33333333333333333333amor

Se eu fosse dizer tudo de incrível que o meu Matheus tem, eu ficaria dias escrevendo. Então vou deixar de fazer propaganda da edição limitada de um nome tão comum que pude adquirir. Nós ainda temos muitos sonhos a realizar, temos muito a aprender um com o outro e ainda teremos muitos momentos a compor a nossa história. Eu tenho a sorte e a felicidade de compartilhar a minha vida com ele. Porque ele não é um dos milhares de “Matheus/Mateus” que existem por ai…
Ele é a minha pessoa favorita no mundo. Ele é o meu Matheus.

Por: Malu Pedrosa, 18a, Jovem brasiliense, Ensino Médio, a caminho de fazer Comunicação social – Jornalismo

Fotos: http://www.naemocao.com e http://www.imesa.org.br

CSS

Add your Biographical Info and they will appear here.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *